Tels.:

55 32 3291-1102

55 11 94863-1288 
55 21 98174-4815

Localização:

Rua Dr. Cardoso de Abreu, 420
Centro - Santa Rita de Jacutinga - MG

36135-000

Forno de Pizza a Lenha

• Há quase 30 anos fabricando fornos a lenha de qualidade Premium.


• Alta tecnologia e melhores materiais do mercado.


• Asse sua pizza em 1,5 min com nossos fornos.


Garantimos clientes satisfeitos em seu negócio.


Conheça nossa linha de Fornos a lenha e Fornos a lenha e gás (flex)

Contate-nos

55 32 3291-1102

55 11 94863-1288 

55 21 98174-4815

contato@minasforno.com.br

Orçamento forno a lenha pizza

Localização:

Rua Dr. Cardoso de Abreu, 420
Centro - Santa Rita de Jacutinga - MG

Brasil - 36135-000

Forno de pizza a lenha Brasil
Forno a lenha EUA
Forno Iglu
Preço de forno a lenha
fabrica de forno de pizza

Veja alguns de nossos fornos entregues em todo o Brasil.

Forno a lenha, fornos a lenha e gás (flex), fornos iglu, fornos para área gourmet, pizzarias, restaurantes.

 

Contate-nos pelo formulário abaixo

Orçamento de forno a lenha

Sobre seu estabelecimento

arrow&v
arrow&v
 

Lenha ou gás: Qual é o melhor?

 

 Está pensando em melhorar a qualidade de suas pizzas, agilizar a produção e deixar seus clientes ainda mais satisfeitos? Nesse caso talvez se depare com a pergunta: Qual é o tipo de forno ideal para minha pizzaria?

Vejamos os tipos de fornos disponíveis e alguns prós e contras que vão ser de ajuda para que faça a melhor escolha de acordo com o perfil de seu negócio:

 

Forno a lenha:

 

 O grande diferencial desse tipo de forno é o sabor peculiar que a queima da lenha gera na pizza. A madeira exala aromas que acabam se impregnando na pizza, por isso a pizza fica tão apetitosa e cheirosa, ainda mais quando esse aroma se espalha também no ambiente. O sabor também muda de acordo com o tipo de lenha utilizada.

São construídos em alvenaria, com mantas, tijolos e placas refratárias em formato iglu. Atingem temperaturas acima de 380º, mantendo a média de 500º o que garante a crocância da pizza. Os materiais refratários e o formato iglu do forno a lenha, possibilitam que o calor se distribua de maneira uniforme e não escape para o ambiente, preservando o clima do local de trabalho. É necessário administrar a queima da lenha durante todo o processo para garantir que a temperatura se mantenha estável durante o assamento da pizza.

Não existem pizzas iguais às assadas em um forno a lenha!

 

Forno de pizza a gás:

 

 Hoje em dia, conseguimos construir fornos com as mesmas especificações de alvenaria refratária, porém, utilizando queimadores a gás. São inúmeras as vantagens desse tipo de forno.

Os fornos a gás são mais fáceis de se manter limpos, e conseguem atingir as altas temperaturas mais rápido. Podendo também ser controlados por painéis eletrônicos, o que facilita para o profissional pizzaiolo administrar a temperatura interna. A eficiência energética pode resultar em economia na produção. Evita-se também a fuligem gerada pela fumaça, sendo o gás um combustível mais barato e fácil de se encontrar em comparação com a lenha que precisa ser certificada e de qualidade e ainda se poupa o espaço necessário para estocagem da lenha.

 

Forno a lenha e a gás, ou, Forno Flex:

 

 Você fica livre para escolher o melhor de acordo com suas circunstâncias e preferências. Podendo alternar entre os dois tipos de combustível, você desfruta das vantagens que cada um oferece e acaba agradando a todo tipo de clientes.

 

Que tipo de lenha utilizar?

 

 Existem basicamente duas categorias para os tipos de lenha, as de baixa densidade e as de alta densidade.

 

Lenha de alta densidade:

 Alguns exemplos de lenha de maior densidade são o carvalho, azinho, ulmeiro, faia e etc. Por queimarem mais lentamente, continuam produzindo calor por mais tempo, rendem mais e tem menos necessidade de reabastecimento.

 

Lenha de baixa densidade:

 Eucalipto, abeto, choupo, e etc. Queimam com mais facilidade atingindo altas temperaturas mais rápido, porém, necessita de reabastecimento com mais frequência.

 

 As lenhas de faia e carvalho são ótimas e preferidas de muitos pizzaiolos por produzirem aromas agradáveis que dão a sua pizza um sabor sem igual, porém, não são tão facilmente comercializadas.

Sendo o Eucalipto a lenha mais comum em nosso país, a maioria adere a essa opção por serem mais baratas e fáceis de encontrar com a certificação do Ibama, e são ótimas para produção de calor.

 

 Nunca utilize madeiras coletadas de demolição ou coisas similares, elas podem conter resíduos tóxicos e não são permitidas por lei.

Prefira madeiras menos resinosas, pois a resina pode dar um amargor indesejável nas pizzas e ainda geram resíduos que dificultam a limpeza e manutenção de seu forno.

 Utilize lenha seca e autorizada pelos órgãos reguladores. Certifique-se de que o teor de umidade esteja abaixo de 15%, a umidade faz com que se produza muita fuligem, alcatrão e pouca chama.

Briquetes ou Lenha Ecológica:

 O Briquete, conhecido também como Lenha Ecológica, é feito a partir de resíduos de madeira altamente compactados, como serragem, casca de arroz, palha de milho, bagaço de cana e etc, conferindo melhor eficiência energética, maior temperatura de chama e regularidade térmica.

 Há inúmeras vantagens em se utilizar o briquete como combustível para seu forno a lenha.

Além de ser mais barato, o briquete tem um poder de calor de cerca de 2x maior do que a lenha convencional, produz menos fumaça por ser bem mais seco do que a lenha comum.

 O briquete é produzido num tamanho padrão, vem ensacado e muito mais limpo do que a lenha, assim, se consegue organizar melhor seu espaço e manter a higiene com mais facilidade. Somando a tudo isso, sua empresa ainda está contribuindo com o meio ambiente por usar algo ecologicamente correto e liberado pelo Ibama.

 

Como assar uma pizza num forno a lenha?

 

 Para que você desfrute do melhor aproveitamento de nossos fornos, seguem algumas dicas para manuseio dos fornos a lenha e preparação para o assamento das pizzas.

 

Acendendo a lenha

 

 Antes de começar a assar suas pizzas, o ideal é que se acenda o forno com cerca de 30 a 45 min de antecedência (nos fornos Minas Forno), isso vai garantir que o fogo se alastre de forma homogênea por toda a parede interna e o forno se mantenha aquecido na temperatura ideal durante a reposição da lenha.

 Comece separando cerca de quatro tocos de lenha, organizando-os como uma “fogueirinha”. Um toco serve como suporte ou cabeceira, sendo os demais colocados por cima perpendicularmente, com um certo espaço entre as toras, para a circulação de oxigênio e espaço para o acendedor por baixo da lenha. Posicione a madeira no canto do forno, pois a labareda deve se alastrar pelo domo do iglu de um canto a outro no interior do forno.

Não se esqueça de manter a portinhola aberta e abrir a válvula da chaminé para que oxigênio circule e o fogo permaneça aceso.

 Durante a queima, é necessário administrar a reposição da lenha para manter a chama acesa e atingir a temperatura ideal de assamento das pizzas, acima de 400ºC.

 Se não possui um termômetro, observe que no início a chama vai produzir uma fuligem preta no teto do forno, assim que a fuligem começar a sumir e clarear é sinal de que a temperatura está chegando no ponto ideal.

 A esse ponto, o pizzaiolo está pronto para usar toda a sua criatividade, sua pizza deve assar em cerca de 1:30 min, com uma deliciosa textura crocante e um sabor defumado inigualável produzido pela queima da lenha.

 
forno de pizza a lenha